Logo
Baixe o APP
Ou visite a nossa plataforma pelo browser
Acesse

Porque a renda dos criadores de conteúdo continuará subindo em 2022

Porque a renda dos criadores de conteúdo continuará subindo em 2022

Criação de conteúdo é uma mina de ouro?

2022 está se preparando para ser mais um ano marcante para a economia dos criadores de conteúdo.

Líderes do setor estimam que o market share da economia de criadores de conteúdo atingirá a marca de 104,2 bilhões de dólares este ano. No ano passado, investidores despejaram um recorde de 1,3 bilhão de dólares na indústria, em uma indicação clara e forte de que a expansão da economia de criadores de conteúdo não desacelerará tão cedo.

 

duck tales gold GIF

 

Os criadores estão se tornando seus próprios negócios, inclusive criando suas próprias marcas. Até o momento, existem pelo menos 50 milhões de criadores em todo o mundo. Em um relatório de índice da Stripe, descobriu-se que 4 em cada 10 criadores ganham um salário anual de pelo menos 69.000 dólares por ano.  E este número é crescente, com cada vez mais criadores ganhando por meio de suas paixões. Essa é a economia da paixão. Já não é exagero afirmar que a economia da criação vá alcançar a chamada “gig economy” – aquela em que as pessoas fazem serviços temporários, como dirigir um Uber ou entregar Ifood. Atualmente, espera-se que a gig economia mundial esteja avaliada em cerca de 1 trilhão a 4,5 trilhões de dólares – sim, trilhões – até 2023. A economia dos criadores está seguindo uma trajetória semelhante – com sua avaliação prevista para atingir pelo menos um trilhão de dólares no próximo ano.

 

Mas pera, o que é a Economia dos Criadores mesmo?

Em poucas palavras, a Economia dos Criadores refere-se à multiplicidade de negócios construídos por criadores de conteúdo independentes – de vloggers a escritores, influenciadores e afins. A maioria desses criadores pode ser encontrada nas mídias sociais. Um subproduto da economia dos criadores é a Economia da Paixão, onde o criador ganha dinheiro compartilhando ou educando outros sobre algo pela qual ele é apaixonado. Tanto a economia da paixão quanto a economia dos criadores nascem de iniciativas paralelas lançadas por indivíduos autônomos. Portanto, elas estão intimamente relacionadas com a gig economy.

 

Season 2 Tom GIF by Parks and Recreation

 

Economia do Criador e Paixão versus a Gig Economy 

Pode parecer confuso, mas existem algumas diferenças entre a economia do criador e da paixão e a Gig Economy.

Tanto a economia da paixão quanto a economia dos criadores utilizam a convergência de tecnologia, entretenimento e mídia. Há uma grande variedade de produtos e serviços criativos disponíveis, então também há muitas habilidades e paixões para as pessoas monetizarem. Em contraste, na gig economy há um limite dos serviços são oferececidos.

Quanto aos esquemas de monetização, os freelancers da gig economy são, na maioria das vezes, limitados a receitas únicas ou pagamentos por serviço. Por exemplo, com aplicativos de delivery, os trabalhadores temporários ganham apenas uma porção para cada entrega que fazem. Isso pressiona os trabalhadores temporários a obter um número considerável de reservas ou entregas para que eles ganhem uma quantia adequada de dinheiro. Se eles não conseguirem obter nenhuma reserva, eles podem acabar não faturando nada naquele dia.

Na economia dos criadores e da paixão, os trabalhadores podem obter receita contínua com a criação de uma base de fãs ou público leal. Aqui, o trabalhador – ou melhor, o criador – publica conteúdo exclusivo relacionado à sua paixão, em troca de uma taxa de assinatura de seu público, além de outras opções. Eles podem também trabalhar com marcas para anúncios ou campanhas e também podem ganhar dinheiro com as ferramentas de monetização na plataforma em que publicam seu conteúdo. Veja o YouTube, por exemplo. O aplicativo de compartilhamento de vídeo usa um esquema de pagamento multicamadas para criadores, onde leva em consideração o número de horas que os assinantes consumiram, o número de assinantes dos criadores e o número de visualizações geradas pelos vídeos dos criadores de conteúdo.

Gildovigor GIF by iFood

Por que a economia dos criadores continuará crescendo este ano

Agora de volta ao nosso tópico principal. O que está reservado para a economia geral dos criadores de conteúdo este ano?

Aqui estão alguns pontos que apontam para o sucesso contínuo deste espaço:

AUTENTICIDADE É A CHAVE – O público desejará mais conteúdo – autêntico – de pessoas normais. O fundador da Fanjoy, Chris Vaccariano, foi citado dizendo em um relatório que:

“2021 tornou-se a era da relacionabilidade. As fotos perfeitas do Instagram se dissolveram e a Geração Z saiu balançando, empurrando pessoas reais para serem estrelas. Fotos excessivamente editadas, estilos de vida perfeitos e status de celebridade ficaram em segundo plano para as estrelas do TikTok que são seus colegas de classe, colegas de trabalho e familiares.”

Ele continuou:

“Em 2022, essa tendência continuará. Veremos o TikTok dominar com pessoas normais e comuns, finalmente saindo do molde e se tornando pessoas com influência real. Colegas de trabalho vão largar empregos e buscar conteúdo criando em tempo integral e construir carreiras reais fazendo o que amam.”

O PÚBLICO QUER MAIS – Variedade é a palavra aqui. O público quer uma variedade de conteúdo – de vlogs, podcasts, masterclasses, entre outros. Há uma demanda crescente por ótimos conteúdos e serviços e, com essa demanda, o sistema de economia dos criadores está prosperando.

Os criadores de conteúdo podem trabalhar em nichos específicos para atender a uma variedade de públicos.

A CORRIDA PARA OS CRIADORES – Com essa demanda, as plataformas, mesmo aquelas já estabelecidas ( TikTok e Facebook), atrairão cada vez mais criadores. O paradozo, é que os criadores de conteúdo têm o poder de influenciar o comportamento do consumidor. Sendo assim, Facebook, Twitter, TikTok e grandes empresas de mídia social estão numa constante luta para defender seus territórios. Para isso, eles estão dispostos a forçar a barra para encurralar os maiores criadores de conteúdo a se manterem em suas plataformas.

Como principal parte desse esforço, esses gigantes definitivamente lançarão mais esquemas de monetização. As empresas também desempenharão um papel para ajudar os criadores de conteúdo a permanecerem nessa indústria implacável que é a economia dos criadores.

ACESSO MAIS FÁCIL À TECNOLOGIA É UM GRANDE IMPULSO –  Há poucos anos atrás, os criadores achavam um pouco desafiador criar um ótimo conteúdo, porque não podiam pagar por equipamentos caros. Por exemplo, os vloggers tinham que economizar uma quantia considerável de dinheiro apenas para poderem comprar a câmera dos seus sonhos. O mesmo vale para os podcasters, pois os equipamentos de áudio são caros. Agora, a maioria dos produtores de conteúdo utiliza dispositivos móveis, como smartphones, para capturar, gravar e editar vídeos. Existem também milhares de aplicativos e ferramentas, como programas de edição de vídeo, que são facilmente acessíveis para os criadores.

FUNDOS DE INVESTIMENTO VÃO INJETAR MAIS DINHEIRO – Já escrevemos muito sobre Li Jin, dona da empresa de investimentos Atelier Ventures. Sua empresa se concentra em cultivar uma comunidade para criadores, inclusive por meio de uma comunidade do Slack e do banco de dados de criadores do TikTok. O programa distribui cheques entre 100.000 e 300.000 dólares. No portfólio de sua empresa, criadores trabalham também em outras plataformas, como Substack, Stir, Luma, entre outras.

Li Jin acredita firmemente no que a economia da paixão – e a economia dos criadores de maneira geral – pode fazer. Em poucas palavras, ela diz,

“os usuários agora podem construir audiências em escala e transformar suas paixões em meios de subsistência, seja jogando videogame ou produzindo conteúdo de vídeo”.

Isso, diz Li, tem enormes implicações para o empreendedorismo e para repensar o conceito de empregos e meios de subsistência no futuro. Aconteça o que acontecer, uma coisa é certa: os próximos meses serão emocionantes para a economia dos criadores de conteúdo. Se você ainda não o fez, baixe o aplicativo do so.fa.dog e confira nossa incrível comunidade de criadores de conteúdo e fãs. Siga-nos em nossos canais nas redes social e fique atento às nossas próximas postagens aqui no blog so.fa.dog!

Pensando Reality Show GIF by Porta Dos Fundos